Como Receber a Salvação

Texto: Lucas 19.1-10

INTRODUÇÃO

Zaqueu era um homem rico e influente, mas nada disso era suficiente para que sua alma se sentisse satisfeita. Ele precisava de algo, ou melhor, de “alguém” que lhe desse propósito e satisfação espiritua

l. Essa pessoa, Jesus, estava passando

em sua cidade e o momento de conhecê-lo era agora, mas não da maneira de Zaqueu, pois Deus tem Seus meios para nos fazer

experimentar Seu plano salvador.

Essa inusitada história retrata a necessidade que temos da salvação, bem como a tentativa do homem de buscá-la por sua própria força e o plano de Deus para estender-nos tão grande favor:

1º. Buscando a Deus com as próprias forças

“Ele queria ver quem era Jesus, mas, sendo de pequena estatura, não o conseguia, por causa da multidão. Assim, correu adiante e subiu numa figueira brava para vê-lo, pois Jesus ia passar por ali”.

Mesmo com todos os recursos que Zaqueu possuía, nada era suficiente para trazê-lo para perto do Senhor. A Bíblia o descreve como sendo alguém de “baixa estatura” e que, por causa disso, não conseguia apreciar o Salvador que passava por perto. Precisamos compreender nossa insuficiência em obter a salvação com nosso próprio esforço. A salvação não é algo que podemos nos orgulhar em possuir porque nos esforçamos ou fomos suficientemente bons. Nossa “estatura espiritual” sempre será insuficiente para vencermos o pecado sozinhos e para nos achegarmos a Deus do nosso próprio jeito. Nunca seremos suficientemente bons, ou espirituais, e a religião nunca será satisfatória para preencher as exigências que precisaríamos cumprir a fim de nos aproximarmos de Deus. Reconhecer nossa incapacidade e falência espiritual é o primeiro passo em direção ao Salvador.

2º. Desça rápido!

“Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e lhe disse: ‘Zaqueu, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje’”.

Diante do reconhecimento de que não tinha tamanho suficiente para vencer a multidão que se aglomerava em volta de Jesus, Zaqueu subiu em uma árvore e buscava a melhor forma de manter um contato visual com Jesus. Em quantas “figueiras bravas” o homem tem subido para tentar obter a salvação! Muitas vezes tem sido a religião, as boas obras, a justiça própria, o moralismo, a ética etc. Dessa forma tenta completar o que lhe falta, mas a Bíblia nos diz que todas essas tentativas são inúteis como meio de conhecer a Deus e experimentar Seu plano redentor. Diante desse fato, o Senhor continua dizendo: “desça depressa!”. Não podemos mais continuar nos escondendo nas “figueiras bravas”, mas devemos deixar Jesus tratar conosco “em nossas casas”, ou seja, em nossa intimidade, onde somos nós mesmos e não usamos máscaras! Não há necessidade de subirmos em “árvores” para sermos salvos, pois Jesus já subiu em uma, a cruz! Essa é uma decisão que não podemos ficar adiando como se tivéssemos todo o tempo do mundo, mas devemos reconhecer a urgência do nosso encontro com Deus e nos atirarmos nos braços do Salvador.

3º. Tirando os olhos dos impedimentos

Por mais confortável que Zaqueu pudesse estar ali em cima, Ele reconheceu que ali não era o lugar adequado para conhecer Jesus. Portanto, “desceu rapidamente”, sem hesitar e sem olhar para possíveis impedimentos, indo ao encontro daquele que podia transformar sua vida. Não podemos ficar olhando para o quanto teremos que renunciar ou o quanto temos que “descer”, pois nossos olhos devem estar postos naquilo que vamos ganhar e a salvação é o maior tesouro que alguém pode ter. O que para o homem podia parecer uma descida, para Deus é a subida mais importante da vida! No verso 7 vemos que uma onda de condenação se levanta contra Zaqueu: “Todo o povo viu isso e começou a se queixar: “Ele se hospedou na casa de um pecador“. Esse, muitas vezes, é o impedimento mais forte na vida de algumas pessoas, pois as faz sentir-se culpadas por pecados que cometeram no passado e que não fazem mais parte de sua nova vida em Cristo. Essas pessoas se sentem tão pecadoras e rejeitadas que acabam desistindo da salvação. Não podemos nos esquecer das palavras de Paulo em 2Coríntios 5.17 que dizem: “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” e das de João: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça” (1Jo 1.9).

A resposta imediata de Zaqueu foram os frutos de arrependimento que se manifestavam de seu coração por meio de atitudes que demonstravam a transformação que ocorrera nele: “Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: “Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais” (verso 8).

4º. Recebendo a salvação com entusiásmo

“Então ele desceu rapidamente e o recebeu com alegria”

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a vida cristã é uma vida revigorante e cheia de entusiasmo! O fato de Zaqueu receber Jesus com alegria, demonstra a maneira como devemos encarar a nova vida, não como um peso, ou um fardo difícil de carregar, mas como a liberdade que encontramos e que antigamente não conhecíamos. Devemos manifestar atitude semelhante à do carcereiro de Filipos que, ao converter-se, manifestava entusiasmo por crer no Senhor: “Então os levou para a sua casa, serviu-lhes uma refeição e com todos os de sua casa alegrou-se muito por haver crido em Deus” (Atos 16.34) e como o eunuco etíope que antes “cheio de dúvida”, agora estava “cheio de júbilo” por ter crido em Jesus: “Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou Filipe repentinamente. O eunuco não o viu mais e, cheio de alegria, seguiu o seu caminho” (Atos 8.39).

CONCLUSÃO

“Jesus lhe disse: “Hoje houve salvação nesta casa! Porque este homem também é filho de Abraão. Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido” (versos 9 e 10).

Compreender essas verdades e agir de acordo com elas, resultará na nossa salvação. Não espere primeiro “concertar-se” para depois receber a Jesus como Senhor e Salvador, pois Ele veio buscar e salvar aqueles que estão perdidos e que cansaram de lutar com suas próprias forças sem nada conseguirem. Que no dia de hoje, ao dizer “sim” para Jesus, você possa ouvi-lo falar como disse para Zaqueu: “Hoje houve salvação nesta casa!”.

Marcos Arrais

One response

30 09 2009
Ana Paula

Sou professora de escola bíblica e esse texto me inspirou para uma aula de hoje. Apesar das lutas, persevere em compartilhar seus textos. O simples para alguns, é ouro para outros. Com certeza você não está enterrando seus tesouros… Que a graça de nosso Senhor Jesus continue sobre a sua carreira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: